Propôs soluções para resolver o problema de quantitativo de educadores em creches

Compartilhe
Desde 1996, ano de publicação da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), o MEC passou a entender que o “cuidar e o educar são atividades indissociáveis”, deixando de tratar a creche como um lugar de assistência social, e passando a reconhecê-la como aquilo que sempre foi: um espaço de educação. Para que os educadores possam dedicar atenção especial no aspecto pedagógico do processo, no entanto, é preciso que os municípios respeitem o quantitativo mínimo de profissionais por criança em sala, definido pelo MEC. O que não vem acontecendo na nossa rede. Para mudar este quadro, Messina levou o problema a público em diversas oportunidades, com o intuito de fazer com que a SME lançasse um novo concurso de Agente de Educação Infantil e realizasse a chamada de todos os Professores de Educação Infantil que optaram pela migração à carga horária de 40 horas.

Matérias Relacionadas


Gabinete do Vereador Paulo Messina - Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Praça Floriano S/N, Sala 502, Cinelândia
Telefone (21) 3814-2094
Assessoria de Imprensa - Telefone / Whatsapp (21) 98032-8787
Whatsapp da Educação (21) 97693-8156